Como chegou a perfumaría en minha vida...


A perfumaria natural chegou em minha vida de maneira despretensiosa, simplesmente chegou... Sutil, leve, num frescor juvenil de aprender algo novo, um hobby para simplesmente fazer meus próprios perfumes com saber e técnica, pois os já fazia intuitivamente.


Ahh com isso veio uma descoberta inesperada! ao abrir cada vidrinho de óleos essenciais... um mundo magico foi se revelando entre o aprendizado sobre cada matéria prima, as fichas técnicas, o exercício de inalar cada cheiro, de analisar com calma as notas que se apresentavam, de estudar e criar acordes, de descrever as nuances de cada faceta apresentada, de descobrir as inúmeras possibilidades quando diluídas e presenciar o revelar de cada fragrância que se revelava num o bailar perfumado no ar... em estado meditativo, inebriante em êxtase! e nesta viagem sensorial ia também abrindo os compartimentos do meu sistema límbico um a um, despertando meus sentidos, imaginação, intuição, habilidades, sensibilidade, criatividade e memórias de quem eu sou... e esta revelação foi me instigando a ir mais fundo, de querer aprender mais, de estudar e pesquisar... e neste processo de investigação dos perfumes e de mim mesmo... um universo de infinitas possibilidades foi se abrindo para mim... não poderia imaginar a grandiosidade e complexidade que é a arte da perfumaria, sua história ancestral, a química, a alquimia, o sacerdócio, a magia, o ritual, o mistério... tudo isso me instigou a entrar no caminho que o perfume percorreu desde os primórdios da civilização quando os homens queimavam plantas aromáticas como oferenda aos deuses e foi “através da fumaça” que se deu origem ao nome “Perfum” (per: através, fum: fumaça)... dos antigos egípcios que através da alquimia usavam o perfume como um sacerdócio, um caminho de chegar ao divino... e ao viajar nesta história percebi o poder sutil que os perfumes tem que vão além de perfumar, mas de despertar, de conectar, de revelar, de inspirar e de transformar.

#perfume